Um lápis de Esperança

Dizem que o tempo cura tudo.... mas para ela o tempo só torna as coisas piores. O que acontece quando se perde tudo o que mais gostamos? Perdemo-nos também ou simplesmente fingimos que não se passa nada e tentamos continuar com a vida?

Terça-feira, 22 de Setembro de 2009

Uma amiga de reserva

-...muito bem meninos para trabalho de casa façam a página 100 toda. Podem sair.

Ai que bom! Sete exercícios para amanhã e de Física, aquela bela disciplina para a qual eu não consegui encontrar utilidade (a não ser que contemos com o tirar-me tempo que poderia ser passado à frente do sofá a ver TV). A minha vida cada vez pior....passei de deprimida a vegetal que não tem ninguem com quem estar na hora de almoço e que por isso agora "trabalha" na biblioteca, ou seja, arrumo livros e vou busca-los quando alguem precisa deles, não sei como é que não me pagam por isso. É um trabalho que dizia ser remunerado!

-Ni, posso almoçar contigo? - perguntou a MJ

-Sim claro. - disse eu.- Mas porquê? MJ o que é que se passa?

-Zangei-me com o teu irmão....

-Porquê? O que é que aquele palerma fez?

-Foi por culpa dos dois...Eu fui sair com um amigo meu e disse ao Edu e ele ficou todo fulo porque me viu a dançar com ele e fez uma cena de ciúmes horrível. Grita-mos tanto um com o outro, foi horrível....

-Isso explica o mau humor dele quando chegou a casa. E tu vais almoar comigo porque estás zangada com ele e não o queres ver?!Boa teoria.

-Não gozes não sou capaz de falar com ele quanto mais vê-lo à frente.

-Por mim estás à vontade. Não vais é fazer grande coisa...

-Não faz mal...

Que bom, hoje não vou vegetar sozinha como nos últimos meses! Como é que é possível irmos em Maio e eu não ter ninguem com quem passar as horas de almoço a não ser que se zanguem com os namorados/as?! É deprimente! Quer dizer eu sou a amiga de reserva. Não têm mais ninguem com quem sair então vêm ter comigo. Tenho que pedir ao Claúdio para ele me deixar escrever uma coluna para o jornal da escola a dar conselhos e a falar da deprimência que é a minha vida. Ao menos tinha alguma coisa para fazer nos intervalos e horas de almoço.

-Ni. O teu telemóvel está a tocar!

-Ah Pois é. Sim?!

"-A MJ está contigo?"

Eu gostava de saber qual é o problema do Edu em ser minimamente simpático.

-Olá para ti tambem maninho. Porquê que queres falar com a MJ?

"-Não estou com paciência para isso Ni. Ela está contigo ou não?"

-Não diz-lhe que não estou. Por favor Ni. Não quero falar com ele. - implorou a MJ.

-Não. Não está, não a vejo desde a aula. Porquê?

"-Por nada."

-Juro que não sei como é que o aturas. Ele desligou-me o telefone na cara! E está super preocupado contigo. - disse eu para a MJ

-Eu não sou capaz de... - disse a MJ- falar com ele...

-Por mim tudo bem desde que não andes a chorar pelos cantos. É que para deprimida já basto eu.

-Tu não és deprimente.

-Não que ideia... sou mortalmente secante o que é menos entediante.

-Só mesmo tu para dizeres isso. Posso-te perguntar uma coisa?

-Claro, xuta.

-A dor passa?

-O quê?

-Se com o passar do tempo a dor desaparece.

Só podem estar a gozar comigo! Quer dizer eu não preciso disto e a MJ podia ter perguntado a outra pessoa isto. O que ela quer que eu lhe diga?! Que se eles acabarem ela vai conseguir deixar de gostar dele de um dia para o outro e que não vai ficar pior que estragada e destroçada se vir o Edu com outra? Ela é doida!? É óbvio que não passa! E o tempo não torna as coisas melhores! Torna-as piores! Mas eu não lhe posso dizer isto no estado em que ela está. Desfazia-se em lágrimas se eu lhe disse-se isso.

-Tu não vais acabar com o Edu nem que eu tenha que lhe bater para ele perceber que és a pessoa ideal para ele... por isso para de fazer essas perguntas.

-Não me respondeste Ni. E eu não vou acabar com o Edu. Quero só saber a resposta.

Com esta é que ela me espantou! Mas bem que pode esperar sentada porque não tenciono responder-lhe.

-Está quase na hora da aula. - disse eu

-Não, não está Ni. Estás só a tentar fugir à pergunta.

-Não estou a fugir de nada! E está mesmo na hora, por isso despacha-te.

-Vais-me responder mais cedo ou mais tarde.

-É disso que eu tenho medo. Mas se queres saber....não. Não melhora com o tempo.

-Sabes que podias sempre voltar a trás, não sabes?

-Essa opção não se põe. Não quero passar pelo mesmo outra vez. E depois não sei se me safava. Ao menos aqui enquanto depender do meu cérebro vou-me safando.

-Sabes, um dia vais olhar para trás e vais arrepender-te de não o ter feito.

-Se o arrependimento matasse nunca me terias conhecido.

" -Mas as coisas nunca vão mudar. Tu sabes disso melhor que ninguém. Não à volta a dar-lhe. Os tempos mudam só por fora, a mentalidade das pessoas permaneçe igual. São precisos séculos para as coisas mudarem na cabeça das pessoas....

-Eu sei...Achas que não sei?! É uma das razões de eu estar assim. Nada vai mudar. Pelo menos para mim.

-Sabes a avó tem razão tu podias mudar-te para Paris. Ficavas conosco e fazias o que queriasa sabas que os avós não se importam..

-Eu sei..."

É óbvio que sei. As paredes não caem mas a nossa cabeça parte-se.......

publicado por MiSá às 14:46
sinto-me: Com vontade de fugir da escola
música: Mia Rose - Let Go

mais sobre mim

Setembro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
23
25
26
28
29
30

pesquisar

 

arquivos

comentários recentes

  • Olá Mia! Sim, eu sei. Infelizmente não tenho tido ...
  • Misá, a desaparecida !
  • Olá! Acho que tens razão. Mas lembrei-me de uma pa...
  • Olá Misá!Sim tenho um grande problema em ter algué...
  • Olá Misá! Desculpa, aquele comentário não é para t...
  • Olá principeza!Quando vais postar,de novo M*?Pleas...
  • oBRIGADA, QUERIDA^^
  • Claro que não fico magoada (:Obrigao pelo teu apoi...
  • Ainda bem que gostaste, fico super contente : DBei...
  • Hey ! ^^Desculpa a invasão, mas era só para avisar...

mais comentados

blogs SAPO


Universidade de Aveiro

subscrever feeds